A primeira (e única por enquanto) hiking que eu fiz por aqui foi no Lake Twentytwo ou Lake 22. HAHA 

Foi duas semanas atrás e o tempo estava ótimo. Choveu um dia antes e durante o caminho também pegamos chuva. O que é ótimo, pois não consigo me imaginar fazendo haking num sol dos infernos. Então, posso dizer que o tempo estava "perfeito" pra fazer uma hiking. 

Antes de chegar aqui, eu fazia caminhada e corrida todo dia e prometi a mim mesma que continuaria nesse ritmo quando chegasse, mas não foi bem isso o que aconteceu. Estou bem sedentária para falar a verdade, então qualquer ladeira já me cansa. De acordo com um site de hiking, Lake 22 tem 5.4 miles roundtrip, e grazadels não é uma montanha muito inclinada o que facilitou na hora de subir. 

Caminhamos meu namorado e eu no total de quase 4 horas. Claro que fizemos algumas paradas pra comer umas barras de cereal, chocolate e reclamar da vida. Tem uma parte que é muitoo chata e complicada onde o caminho é de pedras. Andamos mais de 20 minutos sobre esse caminho horroroso. Se meu pé pudesse falar, certeza que estaria me xingando. 

Mas a vista realmente compensa o sacrifício. É lindo demais o lugar e fiquei imaginando como seria mais lindo ainda se o céu tivesse aberto. Chegando ao lago, temos uma vista de um lago (haha dã) verde azulado LINDO!!! Montanha e neve! Sim!!! Neve em pleno verão!! A natureza é tão perfeita, Deus é tão maravilhoso!! Só vão!!!








Super recomendo essa trilha!!! 


Com amor,
Babi


Uma das coisas mais comuns entre as Au Pairs é fazer uma Road Trip. Comigo não foi diferente.

Encontrei duas meninas no grupão das au pairs querendo mais pessoas para agregar na road trip: Las Vegas, Grand Canyon, San Francisco, Santa Barbara, San Diego e Los Angeles, nos mesmos dias que eu estaria off. Começamos a conversar e eu topei. Estava nem há um mês direito nos EUA e já sabia que em dois meses estaria embarcando para essa loucura. 

Faltando quase 1 mês para começarmos essa viagem eu decidi não fazer Los Angeles por dois motivos: primeiro porque eu estaria só três meses, não daria tempo de juntar grana pra ir pra lá e segundo porque eu já tinha comprado ingresso para o show do Green Day no dia 01 de Agosto, data prevista para a volta. Eu ficaria muito cansada da viagem para poder curtir o show e trabalhar no dia seguinte. Decidi então cortar Los Angeles. 

No total foram 6 dias, 3 estados e 5 cidades. Eu chamei de loucura ali em cima porque é mesmo! Passamos mais tempo dirigindo do que conhecendo os lugares. Aceitei viajar com estranhas, meninas que não fazem parte do meu ciclo de amizade, e que eu nunca vi na vida. Se já é difícil o convívio com amigos, imagina com desconhecidos? Pois é. Nos amamos e nos odiamos muito. Pelo menos da minha parte foi assim. E sei que conviver comigo também não é fácil... 
Enfim, eu fiz e não quero fazer nunca mais uma road trip dessas na vida. Eu nasci pra ficar no conforto HAHA esse negócio de passar horas e mais horas dirigindo e não conhecendo as cidades direito me matou por dentro. Queria tanto ter visto muito mais em Santa Barbara e em San Diego do que vimos. 

Então um conselho: planeje uma road trip com pessoas que você realmente conhece. As chances de se estressar são menores. Leve mais dinheiro do que o planejado porque merda sempre acontece. E tente passar mais que 1 dia nas cidades. Você terá 1 ou 2 anos de Estados Unidos, dá pra tentar juntar dinheiro e conhecer tudo que você quer conhecer.

Sobre os gastos. Bom, eu gastei praticamente mil dólares e tenho certeza que as minhas parceiras gastaram muitoo mais! 
Em Vegas ficamos 4 noites e dividimos o hotel em 5 meninas, então ficou mais tranquilo. 
No Grand Canyon dividimos o carro entre 5 também, o que para aquele dia ficou baratinho. O resto da viagem dividimos só entre 3 meninas,o que vai ficando mais caro comparado com 5.

LAS VEGAS

Ficamos hospedadas no Hotel Circus. 
Gente, Las Vegas é loucura total igual a gente vê nos filmes. Cassino pra tudo quanto é canto!! Até no banheiro se bobear tem cassino HAHA. 
Na primeira noite eu não quis sair, mas as meninas foram para uma boate que tava rolando show do Calvin Harris. No sábado fomos para uma Pool Party que eu particularmente não curti muito porque parece o piscinão de ramos no RJ. Pouco espaço pra muita gente naquela água nojenta. Mas se ta na água é pra se molhar, não é mesmo? A menos que você tenha uns 400 dólares para pagar um lugar pra ficar sentada e bebendo de graça. Mas como somos au poor né baby, a gente vai pra água mesmo.
No domingo foi dia de explorar. 
Fomos na Stratosphere e dá pra ver toda a Las Vegas de cima. Tem tipo uns parques no topo que bate um cagaço da porra, mas é muito divertido. A noite fomos explorar a famosa Strip, que nada mais é do que uma longa street com muita raça de hotel caro, lindo, fabuloso e maravilhoso, e temático. Paramos no hotel NY e brincamos na montanha russa de lá e jantamos.
Na segunda-feira fizemos um bate e volta pro Grand Canyon e terça-feira de madrugada a gente partiu para San Francisco.














Eu amei Las Vegas e quero voltar lá.

GRAND CANYON

Fizemos um bate e volta. São aproximadamente 5 horas de carro de Las Vegas. E gente, é lindo! Aquela imensidão, aquela paisagem maravilhosa. É tudo sem palavras. Só indo lá pra sentir!!










SAN FRANCISCO

Depois de mais de 10 horas dirigindo de Las Vegas até SF eu posso dizer que não sei se foi o cansaço e stress de uma longa viagem, mas eu particularmente ODIEI San Francisco e não pretendo voltar. Achei a cidade suja, o trânsito é caótico, e não tem nada de mágico lá. Se aqui em Seattle as ladeiras são enormes, em SF é duas vezes pior. HAHA.
Mas os Piers famosos dos filmes são lindos.








SANTA BARBARA

Cidade pequena porém linda! Com certeza quero voltar lá. A praia é super peaceful e a arquitetura da cidade é linda. Ficamos só 2 horinhas e seguimos rumo a San Diego.






SAN DIEGO

Começo dizendo que amei e que quero voltar pra conhecer. Dormimos uma noite apenas e eu voltei pra Seattle e as meninas partiram pra LA. Mas posso dizer que amei sim! A cidade é lindíssima, comemos num restaurante brasileiro mara e exploramos algumas praias, e uma delas era de nudismo. Gente!! Para tudo!! Ficar pelada na praia é uma das coisas mais libertadoras do universo!!! Amei! A gente faz uma hike pra chegar lá, mas a vista é linda. Super recomendo a Black's beach. Só vão e tirem as roupas. Não fiquem com vergonha.





Valeu pela experiência, pelo auto-conhecimento e por ter visto lugares incríveis! Espero que durante esse ano e o próximo eu possa explorar ainda mais esses Estados Unidos da América!
Boa sorte pra quem tem vontade de fazer uma road trip e aproveite o que dá pra aproveitar!!

Com amor, 
Babi.


Viajar com a HF é um assunto de 8 ou 80 entre as Au Pairs; há quem goste e quem odeie.

Estou há três semanas com eles e fizemos uma pequena trip para Walla Walla no feriado do "Memorial Day". 
São 4/5 horas de carro de Seattle. A paisagem é sensacional de linda! Walla Walla é uma cidade pequena e repleta de casas de vinhos. Os vinhos são fabricados lá mesmo, o que é mais legal.

Fizemos um tour por várias casas de vinho, (que eu não sei se é assim que se chama, mas é assim que eu to chamando) provamos muitos vinhos, meus hostos e os amigos compraram muita raça de vinho e as crianças se divertiram. Então foi uma viagem positiva. Todo mundo saiu ganhando.

Meus hostos e alguns amigos, alugaram uma casa na cidade e ao total éramos: 7 adultos e 6 crianças. 
Eu fiquei com um quarto só pra mim no andar de baixo, longe de todo mundo, o que foi maravilhoso pois tive muita privacidade. 
Na estrada, a caminho da cidade, a playlist que tocou no carro foi maravilhosa; Coldplay, Maroon 5, U2, Snow Patrol entre tantas e outras bandas que eu gosto estavam na nossa trilha sonora. Até as músicas indianas que eles escolheram eu gostei. 
Fizemos uma parada depois de longas horas dirigindo para jantar, e eu preciso comentar: comi tentáculo de lula achando que era cebola empanda. Gente, HAHAHA sem condições pra mim aqui nesse país... e pensar que no Brasil eu pedia pra minha mãe não colocar milho no strogonoff, aqui como até lula.

Chegamos bem tarde, por volta das 11 p.m quase meia noite. 
No dia seguinte, sexta-feira, passamos o dia inteiro experimentando vinhos. O que foi divertido por um tempo, por que depois Au Pair tem que trabalhar. Eles passaram o dia todo bebendo vinho e as crianças assistindo Netflix no celular por que não tinha muito o que fazer. No sábado foi um pouco mais diferente. Fomos beber mais vinhos, porém, fizemos um piquenique super divertido e tinha um local para as crianças brincarem, e detalhe, eu estava off no sábado! Ou seja? Bebi os vinhos Rosê tudinho.

Domingo fomos para uma outra cidade experimentar mais vinhos e depois numa casa de chocolate com cereja. Gastei uns 30 dólares com chocolate por que dinheiro bem gasto é dinheiro com comida. 
E finalmente voltamos pra casa.

Resumão da viagem: vinho.

Eu particularmente gostei muito de viajar com a minha HF, eles sempre se preocupam se eu to bem, se eu quero alguma coisa. Respeitam meu espaço e minha privacidade e pude beber os vinhos. Apesar de preferir uma cervejinha, valeu muito a experiência  e a viagem. 
Não deixem de fazer as coisas com a sua HF por que você leu em algum lugar que não valia a pena. Vai. Faz. Se gostar repete, se não gostar e eles te derem a escolha de não ir, não vai, é direito seu não ir. O importante desse intercâmbio é explorar ao máximo que você conseguir. 

















Meu schedule é bem tranquilo, porém, no verão as coisas irão mudar!

De segunda a sexta eu acordo às 7:00 a.m e dirijo a mais velha ou a mais nova para a escola. Isso entre às 7 e às 9 a.m. Depois disso estou free até às 2 p.m. quando tenho que ir buscar a mais velha e em seguida a mais nova e fico com elas brincando em casa ou em parques até o horário da janta. Depois da janta estou livre. E meus finais de semana são off. 

Então tem sido muito tranquilo essas primeiras semanas, nada muito pesado. Mas quando dá 9 da noite eu já estou morta com farofa e apago legal. Mesmo com poucas horas de serviço, brincar e entreter duas crianças de 3 e 7 anos é exaustivo. Elas têm energias para dar e vender. Mas sempre variamos as brincadeiras;
Pique-esconde, desenho/colorir, ir ao parque, brincar no jardim... normalmente elas quem escolhem as brincadeiras, eu só aceito. 
Como a diferença de idade é de 4 anos, às vezes há um conflito de ideias então a gente combina de brincar um pouco do que a mais nova quer e depois é a vez da mais velha escolher. 

Meus deveres além de passar o tempo com as meninas, é de sempre manter o quarto e a área de jogos delas arrumados, guardar a louça e a laundry das kids. 
Tenho a liberdade de usar o carro e ir para onde eu quiser no meu tempo livre. Menos quando saio a noite para beber, aí eu uso uber ou carona. 

É tudo bem tranquilo por aqui, quando chega fim de semana as meninas precisam pedir minha permissão para brincar ou fazer alguma atividade comigo. 
Normalmente eles saem para brincarem com as kids fora de casa e eu vou fazer minhas baguncinhas HAHA.
Nesse próximo fim de semana vamos para um tripzinha aqui em WA mesmo. Vamos para uma casa de vinhos. Sairemos quinta a noite e voltaremos na segunda ou terça. Não tenho certeza. Também não sou obrigada a ir, se eu quiser eu posso ficar, mas eu quero ir. Desde que cheguei ainda não passei nenhum fim de semana com eles, então acho que será legal e divertido passar esse tempo com eles fora de casa. Não sei ainda se aceitando eu irei pra trabalhar ou pra curtir. Vamos descobrir. Mas de qualquer forma, acredito eu, que mesmo que seja para trabalhar. não será nada muito exagerado.

Mas esse pãozinho com mel vai acabar no verão quando as kids têm 10 semanas em casa direto. Então Giovana, segura esse forninho!

[NOVIDADE FRESQUINHA E DELICIOSA!!! COMPREI ONTEM MEU INGRESSO PARA IR AO SHOW DO GREEN DAY!! TO MAIS FELIZ QUE PINTO NO LIXO POR QUE EU AMO DEMAIS ESSA BANDA! VAI SER UM SONHO ADOLESCENTE REALIZADO, NEM TO ACREDITANDO!!!! PRECISO ESCREVER EM CAIXA ALTA PRA VOCÊS ENTENDEREM MELHOR A MINHA FELICIDADE HAHAAH BJÃO]

Até o próximo post.

Com amor,
Babi



Hoje, sexta-feira dia 19 de maio faz duas semanas que estou com a minha HF. 
Vou contar um pouquinho como está sendo a minha rotina e tudo que já aconteceu.

Como eu contei nos posts anteriores, minha estadia na escola de treinamento da CC não foi das melhores. 
Chegamos perto das 11 horas da noite da quinta-feira do Tour em NYC e às 5:30 da manhã tínhamos que estar descendo para pegar o bus às 6h sendo que o meu voo era só 11h HAHA. Nem vou dizer que fiquei puta...

Pra começar eu esqueci de esvaziar a garrafinha de água e não pode entrar na parte do embarque com líquido algum. No Brasil, há dezenas de pessoas trabalhando nos aeroportos fazendo tudo por você, aqui nos EUA ninguém faz nada por você não. Se vira meu filho! 
Esqueci de tirar meu notebook da carry on e tive um mega problema com a garrafinha e o notebook. Tive que sair, jogar a água no lixo, voltar pra fila, fazer tudo de novo e enfim ir para a sala de embarque. 

Eu estava com a Alessandra, que também é BR e também veio para Seattle. 
Sentamos na nossa área de embarque e lá ficamos até sermos chamadas. 
Foi aí que eu descobri que podia usar o wifi por meia hora de graça. Pobreza mil naquele aeroporto. 

Fiquei conversando com meu date, que eu acho que já comentei que teria um encontro quando chegasse nos EUA.
Quando enfim entrei no avião, meu coração disparou e eu fiquei com uma puta dor de barriga! Era nervoso, ansiedade, era um milhão de coisas passando na minha cabeça. Naquele momento a ficha caiu de que eu estava indo para uma família que eu nunca vi além de skypes e que não estava de férias.
Pensei um monte de coisas negativas relacionadas a mim e as meninas e tentei dormir as cinco horas e poucas de voo.
Demoramos mais de uma hora para decolar por que estava chovendo muito e tinha "trânsito" lá na área dos aviões para decolagem. 

Quando estávamos pousando eu senti uma vontade incontrolável de chorar. Eu estava muito emotiva, não sei se pela TPM ou por tudo que estaria por vir.





Quase pousando. 

Para quem já andou de avião, depois que pousa é só ir atrás das suas malas e vai na fé.
Como eu não tinha conseguido cagar direito em Tarrytown, minha barriga tava que tava... 
Em Seattle o wifi é liberado e aí mandei mensagem pra Hosta perguntando onde ela estava e ela foi me encontrar. Nossa!! Quis sair correndo! Sério! Mas naquele momento não tinha mais volta, ou vai ou vai.

Ela chegou toda acanhada, me deu um abraço e começou a falar. Perguntou do voo, de NYC, perguntou sobre tudo. O que eu entendi e pude responder eu respondi.

Minha doce Seattle ♥ to apaixonada

Fomos para a casa antiga (por que nos mudamos um dia depois) e ela perguntou se eu queria tomar um banho. Ah fia! Queria era cagar mesmo! HAHAHAHAHAHA Depois de finalmente usar o banheiro, tomar um banho, pedir lixo por que precisava jogar meu absorvente fora e colocar uma roupa super confortável, a fofa me faz ir na escola das crianças buscá-las. E lá fomos nós.
Primeiro a mais velha. Ela tem 7 anos quase 8 e foi super receptiva. Falou pra caramba e nos demos bem já de cara. Depois fomos buscar a mais nova. Ela tem 3 anos quase 4 e não foi tão fácil conquistá-la de cara, como a outra.
Ela estava mais acanhada e tals mas depois de meia hora estávamos nós 3 brincando no jardim da casa nova

O hosto estava na casa nova com um amigo ou sei lá (bem gatinho) e me deram Champanhe pra brindar a casa nova, a minha chegada e tudo que estava por vir.
Passei boa parte do tempo brincando com elas, fomos para o terceiro andar brincar lá, quando a mais nova vomitou horrores e chorou horrores. Pronto! Já tava pensando no rematch. Mas deu tudo certo. Aqui estou eu ainda.

Brincando com as pedrinhas hahah

Depois fomos jantar com parentes de algum deles que eu não lembro se era por parte da hosta ou do hosto.
Não entendi nada que a atendente falou e acabei pedindo tudo que eu não comia no Brasil.
( AHHH DETALHE: aqui eu já comi comida indiana, chinesa, tailandesa, italiana, mexicana e outras)
Variedade mil de comidas, porém tudo picante.


No dia seguinte, sábado, estava acontecendo a mudança das casas e a hosta me deu 100 dólares, me deixou com o celular do hosto que tinha internet e me largou lá no Space Needle. 






É lindo demais ver a cidade toda de cima. 






Os primeiros dias foram tranquilos, eu praticamente não trabalhei. Segunda e terça eu bati perna. Na quarta a hosta me ensinou a dirigir o carro automático. A partir de quinta eu já estava indo buscar as meninas na escola. 

No sábado eu tive meu date. Foi uma catástrofe. No início tava tudo lindo, ele pegou na minha mão e andamos o encontro inteiro de mãos dadas. Fomos ao Kerry Park e tivemos uma vista linda. Mas aí do nada ele me vira e fala que precisa ir pra casa ver a cachorra dele que tava sozinha, me deu um selinho e disse que era um beijo. Eu fiquei muito brava, não quis falar com ele o caminho todo de volta pra casa e aí fim do relacionamento que ia super bem a mais de 1 mês. Mas ok. vida que segue.


Kerry Park

Outro lugar que já fui (fui ontem) foi o Green Lake Park. LINDO DE MORRER quero morar lá. Ótimo pra caminhar/correr, passear, fazer piquenique, ter um date, levar as kids... é maravilhoso!

Green Lake Park

Nessas duas semanas que estou aqui posso afirmar com todas as letras que fiz a melhor escolha. Eles são indianos? São. Mas eles não são tradicionais, a comida é picante mas não é fedorenta, eles não são porcos, eles me tratam super mega hiper bem, as meninas são muito flexíveis e muito fácil de lidar. Fim de semana eu to off e os hostos não gostam que elas fiquem no meu quarto ou me pedindo pra fazer alguma coisa. Eu tenho total liberdade para conversar sobre qualquer assunto com a hosta. Tenho privacidade. Eu acertei em cheio na minha escolha. Não me arrependo nenhum minuto sequer de ter dito sim ao "lets finalize" da hosta. 
Me sinto em casa aqui. 
Então meninas e meninos que estão no processo e têm dúvidas sobre família indiana: sigam seu coração. Claro que cada pessoa é uma pessoa, cada família é uma família. Mas eu não tenho NADA pra reclamar sobre eles. Foram as duas melhores semanas que eu passei aqui nos EUA.
Eu li muita coisa ruim a respeito de família indiana, mas muitaaa coisa ruim MESMO! Mas eu gostei tanto do que li no perfil deles e me senti bem fazendo dois skypes com a HM e as kids que ignorei tudo e só tenho recebido amor aqui. 
Procurem sempre por famílias que lhe ofereçam um schedule que é bom pra você e priorize os benefícios e as coisas que você busca em uma família. As minhas eram: fds off e carro. E o que eu ganhei? Ganhei uma família muito boa pra mim.

Não desistam e não vão pela cabeça dos outros. Siga seu feeling!
Boa sorte!

Com amor,
Babi